12 de setembro de 2017

"Veste a calça saint tropez que deixa o umbiguinho de fora..."


Primeiro as blusas subiram. Agora as cinturas desceram. E, de repente, já nos vejo em pleno anos 2000, desejando ter o sex appeal da Britney Spears, o closet da Paris Hilton, e morrendo de amores pelos Seth Cohen, do The O.C (Sim! Eu nutria um amor platônico por ele rsrs). Pois bem, meninas ! O fato é que a polêmica cintura saint tropez tá ensaiando o seu retorno nas passarelas e no street style. Marcas como Tommy Hilfiger, Roberto Cavalli e Alexander McQueen investiram nesse resgate corajoso. E algumas it girls cheias de influência, como Gigi e Bela Haddid, Chiara Ferragni, kylie e Kendal Jenner, Hailey Baldwin... assinaram embaixo. Com uma equipe dessa a favor, quem pode contra ? Mas a verdade, é que se há uma modelagem perigosa pra aderir, é a tal da cintura baixa. Surgida nos anos 60, o modelo teve maior destaque nos anos 70, numa versão riponga, com boca de sino. Nos anos 80 perdeu força e foi substituída pela cintura alta. Seu retorno nos anos 90 - numa versão mais pop e grunge - durou até o ínicio dos anos 2000. Quase 20 anos depois, o modelo "desfavorecedor" de shape, conquista os holofotes e closets famosos. Esse revival tá marcado por propostas casuais, com interferência do streetwear e modelagens mais amplas (o que reduz o risco de termos aquelas gordurinhas indesejadas marcadas e saltando pra fora). Fazendo essa interpretação, a saint tropez pode ser um daqueles casos "Nunca diga nunca" (lembram do nosso papo no post anterior?). Afinal, é tudo uma questão de traduzir a moda da maneira que mais convém pra você, para o seu estilo e para o seu corpo. Autorrespeito, autoconhecimento e bom senso SEMPRE. Concordam ?













Nenhum comentário:

Postar um comentário

Desenvolvimento por: Mariely Abreu | Todos os direitos reservados ©. voltar ao topo