Tecnologia do Blogger.

GIVENCHY: 5 criações icônicas

by - 07:23

Essa semana perdemos um dos principais nomes da moda, Hubert de Givenchy. O francês, que aos 17 anos partiu pra Paris em busca de se firmar como estilista - embora a família almejasse pra ele um diploma de advogado - teve seu primeiro contato com a moda aos 10 anos, quando visitou uma exposição de figurinos. Até abrir sua própria maison, em 1952, Givenchy trabalhou com nomes já solidificados na moda, como Dior, Piguet e Schiaparelli. Ao lançar seu nome, teve reconhecimento quase que imediato, e no mesmo ano apresentou sua primeira coleção de alta costura. Sucesso total!! Seu design requintado, equilibrado, extremamente luxuoso, elegante e feminino conquistou e revolucionou a moda. Desde então, ele passou a ser requisitado pra vestir mulheres importantes da época, como as divas Grace Kelly, Greta Garbo, Elizabeth Taylor; a primeira dama Jacqueline Kennedy, e a eterna musa (sou fã assumida) Audrey Hepburn - que se tornaria sua musa inspiradora, e colaboraria com a imortalização de icônicos modelos usado por ela, como nos clássicos "Bonequinha de Luxo" (meu favorito), "Cinderela em Paris" e "Sabrina". 
Uma de suas iniciativas mais ousadas, talvez tenha sido a criação de peças independentes  e coordenáveis, numa época em que calças, saias e blusas só eram usadas como conjuntos. 
Sua trajetória foi pautada por marcantes sacadas, como aconteceu em 1973, com o lançamento da linha masculina Gentleman Givenchy.  Em 1981, o gênio da moda vendeu sua maison, que foi repartida inicialmente entre a Velvet Clicquot e a Louis Vuitton Moët Hennessy. Mas atualmente a LV é 100% proprietária. 
Durante sua inesquecível atuação na moda, Givenchy criou peças icônicas e que marcaram a história da moda. E pra homenagear esse "fashion monster", selecionamos 5 de suas criações eternizadas pelo seu corte sofisticado e phyno. Vamos à eles???

O vestido branco com bordados florais foi o resultado de uma - entre dezenas - parceria entre a belga Audrey Hepburn e Givenchy. Mas quem assinou a criação foi a chefe de departamento da Paramount, Edith Head. O dress, que foi usado pela Audrey no filme "Sabrina" (1954), ganhou o Óscar de melhor figurino. 
A segunda peça marcante que elegemos por aqui, na realidade, foi a primeira criação de sucesso do Givenchy. A classicona camisa - que durante toda a história da moda teve um papel social significativo (mas isso é assunto pra oooutro post) - foi o grande destaque do estilista no lançamento da sua primeira coleção, em 1952. Batizada de 'camisa Bettina' - em homenagem à manequim Bettina Graziani, que trabalhou para a casa Givenchy na década de 50 - tinha mangas compridas com babados, e uma gola reversível, que se usava geralmente para cima.
Ps: Olha ela de novooo!! 
Quando comecei a escrever esse post, eu estava decidida a não ser tão óbvia. Por isso me esforcei muito pra não adicionar ao top 5 esse tubinho preto. Mas não deu, né gente?! Falar do Givenchy, e não falar do longo coordenado com pérolas e maxi luvas - usado pela Audrey no filme "Bonequinha de Luxo" (1961) - é impossível. O modelo super atemporal, é sinônimo de classe e elegância até hoje, e marcou a moda cimematográfica.
Nos anos 50, a peça chave da maison Givenchy era o sack dress. O modelo tinha um shape bem característico, com formato amplo na cintura e afunilado na parte inferior.
O vestido verde esmeralda, usado pela Grace Kelly, é um dos mais marcantes não só para seu criador, mas também para o histórico de estilo da princesa de Mônaco. O modelo ajustado na cintura, coordenado com um casaqueto e luvas brancas; foi a escolha da fashionista vintage em uma visita a Casa Branca em, 1961.

You May Also Like

0 comentários